Coordenadora (Loulé):

  • Prof.ª Carla Rodrigues

Coordenadora (Boliqueime):

  • Prof.ª Paula Jorge

Equipa:

  • Prof.ª Maria Álvaro Guerreiro
  • Prof.ª Marinel Freitas
  • Prof.ª Maria do Rosário Batista 
  • Prof. Vitor Mariano 

Notícias da Saúde


 

A IMPORTÂNCIA DA LAVAGEM DAS MÃOS

Ao contrário do que possamos pensar, as mãos poderão ser um dos principais veículos de transmissão de doenças e infecções, seja através de microorganismos residentes (que fazem parte da flora e raramente causam doença a não ser que sejam traumaticamente introduzidos nos tecidos) ou transitórios (transmitidos por contacto podendo causar diversas doenças). 

Nos últimos tempos, tem sido dada importância crescente à lavagem das mãos talvez por ser a atitude mais eficaz e mais barata na prevenção de infecções. O início da sua divulgação surgiu associado a surtos de doenças como a gripe A e durante a época de Outono/Inverno como prevenção das gripes sazonais. No entanto deverá ser dada máxima importância à lavagem das mãos, não só durante estas épocas, mas também no nosso dia-a-dia.

Os locais das mãos que habitualmente costumam ter mais microorganismos prejudiciais são as unhas, as zonas entre os dedos (zonas interdigitais), os punhos (pulsos) e as palmas das mãos. Deste modo, quando lavamos as mãos deveremos passar a dar mais atenção a estas zonas.

Actualmente, a lavagem das mãos com auxílio a soluções alcoólicas tem vindo a ser alargada à comunidade, nas escolas e outros locais públicos, contudo é importante compreender que a utilização destas soluções só é eficaz quando as mãos não estão visivelmente sujas, uma vez que a presença de sujidade limita a acção destes produtos, não se obtendo o objectivo final. Assim, podemos talvez afirmar, que uma lavagem das mãos 100% eficaz será preferencialmente a realizada com água e sabão. No entanto, a técnica também tem de ser tida em conta, em ambos os casos!

Quanto à técnica, na lavagem das mãos com água e sabão, devemos começar por, molhar as mãos, aplicar sabão e esfregar pelo menos durante 40 a 60 segundos em todas as áreas da mão. Posteriormente, enxaguar e secar com toalhetes descartáveis e não esquecer de utilizar um toalhete para fechar a torneira.

No caso da utilização de solução alcoólica, deveremos aplicar o produto e friccionar ambas as mãos, durante pelo menos 20 a 30 segundos, passando por toda a superfície destas, incluindo os punhos, até secar, uma vez, que a aplicação destas soluções só é eficaz quando as mãos ficam secas. 

É, assim, importante relembrar os principais momentos em que devemos lavar as mãos:

  • sempre que as mãos estejam visivelmente sujas;
  • Antes de:
    • manipular, preparar ou consumir alimentos;
    • ir à casa de banho;
    • tocar nos olhos ou boca;
    • tratar de uma ferida (idealmente deverá utilizar-se luvas);
    • ajudar ou cuidar de alguém doente;
  • Depois de:
    • assoar o nariz, espirrar ou tossir;
    • ir à casa de banho;
    • manipular alimentos crus como carne ou peixe;
    • mudar fraldas;
    • pegar em lixo;
    • ajudar ou cuidar de alguém doente;
    • contactar com animais.
    •  

Agora que já estás mais esclarecido (a), motiva-te para a lavagem frequente das mãos e motiva os outros também!

Bibliografia:

Administração Regional de Saúde do Algarve, I.P. (s.d.) Já lavou as suas mãos hoje? – Será que estão limpos os objectos em que toca? (folheto)

Administração Regional de Saúde do Algarve, I.P.; Direcção Regional de Educação do Algarve (s.d.) Já lavaste as tuas mãos hoje? – Será que estão limpos os objectos em que tocas? (folheto)

Administração Regional de Saúde do Norte, I.P. (2013) Manual De Controlo da Infecção, disponível em http://portal.arsnorte.min-saude.pt/portal/page/portal/ARSNorte/Documentos/Manuais/Manual_Controlo_Infecao.pdf

 

 

projetos